Tavola disegno 1 copia

Forma Romae: o sistema de informação do patrimônio histórico, arqueológico, monumental e paisagístico da cidade de Roma

Forma Romae: o sistema de informação do patrimônio histórico, arqueológico, monumental e paisagístico da cidade de Roma

Case Study

Na vanguarda da história há três milênios, a cidade de Roma possui um patrimônio de informações extremamente vasto sobre o patrimônio cultural. O conhecimento da cidade torna-se problemático não apenas pela amplitude do assunto, mas também pelo fato de que as informações residem em vários bancos de dados não coordenados. Mesmo em um bem, as informações disponíveis são coletadas em diferentes áreas e apresentadas com diferentes visões, dependendo de quem se beneficia com a informação: quem administra o bem, quem o restaura, quem deve aprimorá-lo, quem quer conhecê-lo.

Duplicar ou padronizar os dados em um novo banco de dados único aumentaria a complexidade do gerenciamento, com o risco de reduzir a riqueza e a autenticidade das informações.

Tornou-se necessário introduzir uma abordagem totalmente nova a esta fragmentação da informação, recorrente no domínio do patrimônio cultural territorial. Utilizando técnicas de inteligência artificial e o conceito de datalake, está sendo criado um sistema de informação que garante maior consistência e usabilidade dos dados, e um novo framework de informação virtual com benefícios em todos os níveis.

Cidadãos, turistas e operadores turísticos

que terão ao seu dispor uma ferramenta informática dinâmica e formativa

Profissionais, estudantes e acadêmicos

que poderão acessar uma base de conhecimento completa, exaustiva e certificada em um curto espaço de tempo

Administrações públicas

que se beneficiarão de um sistema de informação construído de forma participativa

Superintendência do patrimônio cultural de Roma

que irá gerenciar um sistema homogêneo que permitirá otimizar os tempos de estudo, controle, monitoração e gestão dos bens que deve salvaguardar

Área metropolitana de Roma

que poderá acessar e participar do projeto

Altro

Uma ferramenta completamente nova para interpretar os lugares

O projeto Forma Romae visa dotar os cidadãos e estudiosos de uma nova ferramenta que, partindo de uma perspetiva cartográfica, os oriente no conhecimento e na utilização do imenso patrimônio histórico, arqueológico, monumental e paisagístico da cidade.

Otimizar processos internos de salvaguarda, conservação e valorização do patrimônio municipal, reduzindo custos e tempos

Desenvolver novas estratégias de comunicação com o exterior

Oferecer uma proposta cultural melhor e mais acessível aos cidadãos, aos profissionais e aos operadores econômicos

Altro

Em constante atualização, o Forma Romae é um Sistema de Informação que integra os inúmeros bancos de dados digitais existentes, com base geográfica, para divulgar o conhecimento adquirido sobre o patrimônio cultural da cidade de Roma.

O projeto é mantido e executado pela Superintendência do patrimônio cultural da cidade de Roma e é financiado com fundos da União Europeia do Programa Operacional das Cidades Metropolitanas Nacionais (PON Metro).

Em estreita colaboração com a Superintendência, a AlmavivA contribuiu em particular para a criação dos módulos de Gamification, o Catálogo de Serviços e a digitalização dos mapas presentes no Portal.

Com Forma Romae

  • Acesso direto às informações sobre o património cultural presente na área e à consulta de dados sobre as transformações imobiliárias e urbanas da cidade; as informações, acessíveis com vários níveis de confidencialidade e vários graus de análise aprofundada, permitirá aos usuários avaliar imediatamente a subsuperfície arqueológica pré-existente em uma determinada área, a história de uma região ou as fases de construção de um edifício, das cavidades existentes no subsolo e seu grau de perigo, o estado de conservação de um monumento, etc.
  • Interrogação direta dos níveis diacrônicos dos mapas vetoriais da cidade, desde a Forma Urbis marmórea (o mapa de Roma do século III dC), até a cartografia posterior (Catasto Alessandrino, mapas de Roma, cadastro gregoriano urbano e suburbano, IGM ) até os atuais mapas digitais e as fichas científicas e descritivas relacionadas acompanhadas de imagens
  • Consulta direta da documentação histórica presente nos fundos do Arquivo Capitolino e do Arquivo do Estado, digitalizada, conectada e organizada "geograficamente", para a máxima proteção dos materiais mais preciosos ou perecíveis
  • Produção de conjuntos de dados abertos e de geodados abertos
  • Cartografias, tópicos e não, permitirão desfrutar de uma vista privilegiada do fascinante passado da cidade, mas também apreciar aspectos menos conhecidos do grande público como, por exemplo, os admiráveis exemplos de arqueologia industrial ou os planos diretores históricos a partir de 1883
  • Fóruns, pílulas de conhecimento, questionários, prêmios, etc.: graças a técnicas emprestadas do design de jogos, o usuário terá uma abordagem lúdica de questões normalmente não associadas ao jogo, favorecendo um maior envolvimento do público não composto por trabalhadores do setor.

Próximo passo

A criação de um ecossistema para um uso imersivo do patrimônio cultural da cidade de Roma é o próximo passo de um projeto que ambiciona ser central para a promoção turística do território.

A realidade virtual, associando conteúdos digitais representados por modelos 3D com bens e mapas catalogados, permitirá aos turistas viver uma experiência sem precedentes na era do novo normal pós-pandêmico. Exposições e roteiros virtuais são as duas primeiras propostas de turismo digital personalizado, o rumo para o qual o projeto Forma Romae irá evoluir.

Entre em contato com o time da Administração Pública Local